Dança do cisne

Inelástica, inerente,
Inevitavelmente
Coeso ao centro do ato
No eterno átimo
De angular esforço,
Atrativamente
Orbitando no sistema
Cisma o cisne
Ensimesmado no confronto
Do oculto enfisema
Enquanto avançam nos seus cursos
Seres, deuses, astros,
Naves neste caldo cósmico,
Éter e poeira,
Pensamentos.

Pedro Luiz Da Cas Viegas
Gravataí, 13/06/2012

Anúncios

3 Comentários

  1. Enviado 3 de julho de 2012 em 8:55 am | Link Permanente | Responder

    Sonoro…esse brincar de palavras nasce a poesia… Belo!

  2. Enviado 23 de junho de 2012 em 12:50 pm | Link Permanente | Responder

    Fantástico! “Cisma o cisne”!
    Belíssimo!

  3. reinodalira
    Enviado 17 de junho de 2012 em 5:16 pm | Link Permanente | Responder

    Perto do finalzinho fica arrebatador, etéreo, cósmico,poético…sensacional!….Meus parabéns! Seu site é divino!…Vou “orbitar” por aqui! Um abraço, amigo, Pedro!

Escreva sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: