Protopenso

Protopenso em azul vazio
Para libertar a mente deste moedor
Moe dor
Mó de medo

Protopenso leves flores
Sem venenos ou espinhos
Brisa fresca no relvado
Inocentemente verde
Protopenso fugir desta rede

Sinto mais do que penso
Protopenso

Pedro Luiz Da Cas Viegas
Gravataí, 29/09/2012

Anúncios

Um comentário

  1. Enviado 9 de fevereiro de 2013 em 12:54 pm | Link Permanente | Responder

    Poesia incrível! Gostei muito!
    E obrigado pela visita e apoio sempre!
    Abraço meu amigo!

Escreva sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: